Doce de Verão

1 07 2008

poderia ter-lhe chamado outra coisa qualquer, poderia ter chamado “doce da casa com morangos” ou algo parecido, mas sabe bem assim fresquinho e a minha sobrinha gostou do nome «doce de verão», ficou baptizado assim – para compensar a birra que ela fez por eu dizer que ia fazer um tiramisú de morangos, aldrabado, que ela assumiu que seria horroroso e cheio de licor =P

tinha leite condensado, tinha morangos e tinha queijo mascarpone (o dito cujo que eu continuo a achar que sabe a natas, e portanto não entendo o porquê de se usar tanto), e queria fazer qualquer coisa fresca, que agradasse a todos. vi uma data de receitas, inclusivé de tiramisú de morango (confesso que não entendi o porquê do nome, não encontrei nenhuma receita que o merecesse… :s ), e saiu algo… bom, como diria a madame do anúncio do ferrero rocher ;)

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • meio litro de leite gordo
  • 1 colher de sobremesa de farinha maizena
  • 5 ovos
  • 500gr de morangos
  • bolacha torrada
  • café solúvel
  • 500 gr de queijo mascarpone
  • açúcar
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha

Preparação:

Num tacho (de preferência, anti-aderente) mistura-se o leite condensado com o leite gordo. Dissolve-se, numa tigela, a maizena com as gemas, e mistura-se com os leites até dissolver; vai ao lume até engrossar, mexendo sempre e em lume brando. Quando estiver consistente, deita-se num tabuleiro de pirex, onde será servido o doce.

Batem-se as claras em castelo, junta-se o queijo e quando estiver homogéneo adiciona-se o açúcar, a gosto (não faço ideia de quanto usei, fui pondo, batendo e provando…), junta-se o aroma de baunilha e leva-se ao frigorífico enquanto se trata do café e das bolachas: faz-se um café forte, onde vamos molhar as bolachas, sem deixar que amoleçam demasiado, senão desfazem-se – uma a uma, molham-se no café e deitam-se no tabuleiro por cima do creme de leite condensado, fazem-se duas camadas de bolachas.

Tapam-se as bolachas com o creme de queijo, por cima desta camada branca deitam-se os morangos laminados ou cortados em bocadinhos pequenos, e tapa-se com o restante creme de queijo.

Deve servir-se bem fresco, pelo que convém estar no frio duas horas, antes de servir.

Nota: não acho que se justifique usar o queijo mascarpone, natas batidas em chantilly dão o mesmo efeito. ou talvez seja eu que não consigo apreciar o paladar do dito queijo mas, de facto, sabe-me a natas, e a única vantagem que encontro é ser mais consistente do que elas.





Torta de Cenoura

1 07 2008

depois de ter feito o bolo de cenoura, para o aniversário do meu mano, descobri a receita que tinha procurado, procurado, e não tinha encontrado: a da torta de cenoura que a minha mãe fazia quando eu era pequena… estava no livro de receitas, mas era a última, e entre essa e a anterior havia duas folhas em branco, por isso eu não encontrei!

«ai é? vou fazer-te e é já!»

Ingredientes:

  • 500gr de açúcar
  • 4 colheres de sopa de farinha
  • 500gr de cenoura
  • 4 ovos
  • raspa de 2 laranjas
  • côco ralado

Preparação:

Enquanto a cenoura coze (sim, sem casca, e cortada em bocadinhos pequenininhos, com a água apenas a cobrir a cenoura), batem-se as gemas com o açúcar até o creme ficar esbranquiçado. Quando a cenoura estiver cozida, reduz-se a puré e junta-se ao creme anterior; junta-se a raspa da casca das laranjas (não tinha, usei limões) e mexe-se tudo muito bem.

Batem-se as claras em castelo, e incorporam-se na massa, juntamente com a farinha. Envolve-se tudo muito bem, e deita-se num tabuleiro muito bem untado e enfarinhado (a torta pega-se muito), e vai ao forno até estar cozida.

Desenforma-se com cuidado, sobre um pano polvilhado com côco ralado, enrola-se e… come-se =)

Bom Apetite!