Folhados de Espinafres

25 05 2008

há alguns meses, vi esta receita no blog da a. e logo a seguir no da c., e fiquei de orelhita no ar =)

é uma receita muito simples e pareceu-me muito apetitosa, portanto não me esqueci dela – e há poucos dias resolvi experimentar. comprei massa folhada já cortada em quadradinhos (da bimbo), fui ao quintal apanhar espinafres frescos, e mãos à obra:

Ingredientes:

  • 6 quadrados de massa folhada
  • 400 gr de espinafres
  • queijo de cabra
  • 100ml de natas
  • pimenta e noz-moscada a gosto
  • gema de ovo para pincelar

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 200º. Entretanto escaldam-se os espinafres durante 1 minuto em água a ferver, e depois cortam-se em bocadinhos pequeninos. Numa taça, misturam-se os espinafres com as natas, e tempera-se com pimenta e noz-moscada – eu tinha um restinho de queijo emental ralado, misturei também. Escorre-se bem (para tirar o excesso das natas e da água que entretanto os espinafres libertaram) e distribui-se a mistura pelos quadrados de massa folhada (dá pouco mais de uma colher de sopa para cada um).

Por cima, põe-se o queijo de cabra (eu ralei na hora) e fecham-se os folhados, pincelando com gema de ovo para selar. Vai ao forno até estarem douradinhos – cerca de 20 minutos – e já está!

folhados de espinafre da a.

Eu servi os folhados acompanhados de salada de alface e cenoura, temperada com sal, azeite, vinagre e cebolinho ralado. Estava óptimo =)

Bom apetite!





Grão com Caril e Côco

26 03 2008

vi esta sugestão no blog da pikenatonta, tratei de ir comprar caril (que é algo que normalmente não como, não aprecio muito) e côco, e hoje experimentei para o jantar. a receita está aqui e é assim:

 Ingredientes:

  • grão-de-bico cozido
  • azeite
  • 1 cebola
  • 5 dentes de alho
  • 2 colheres de sopa de côco ralado
  • 2 colheres de café de caril em pó
  • 2 colheres de sopa de passas de uva
  • 2 colheres de sopa de sementes de sésamo (não usei)
  • massa ou arroz para acompanhar (usei tagliatelle verde)

Preparação:

Num pouco de azeite, refoga-se a cebola e os dentes de alho, ambos picados; acrescenta-se o grão cozido, um pouquinho de água e deixa-se cozinhar 5 minutos. Depois, acrescentam-se as passas, o côco ralado, o caril e as sementes de sésamo, tempera-se com sal e envolve-se tudo muito bem. Deixa-se cozinhar 2 ou 3 minutos, e serve-se com massa ou arroz.

Muito fácil e muito bom =)

Grão com côco e caril

 

Bom apetite!





hamburger de aveia

18 01 2008

há cerca de 3 ou 4 anos, interessei-me pela cozinha vegetariana. cheguei a estar quase 2 meses sem comer carne nenhuma, mas nunca deixei de comer peixe e acabei por voltar ao regime omnívoro por questões de conveniência – cozinhar só para mim aborrece-me, comer snacks fora de casa sem carne/fiambre/frango é praticamente impossível pelo menos na minha zona, e rendi-me ao comodismo.

ficou-me, quando voltei a comer carne, um certo desconforto (não por questões fundamentalistas, mas porque o estômago se queixa) e sinto me sempre muito bem depois de uma refeição sem ela =) ficou me também o desejo de, um dia, aprender muito mais sobre cozinha ovolactovegetariana, e ficaram algumas receitas (muito poucas, infelizmente), entre elas esta – adaptação de uma receita da witchie – que faz muito sucesso com o meu irmão =))

eu, faço assim:

Ingredientes:

  • 1 caneca de flocos de aveia
  • meia caneca de farinha de trigo integral
  • meia caneca de pão ralado
  • 2 canecas de cenoura crua picada
  • 1 caneca de bróculos picados
  • 4 ovos batidos com uma pitada de sal
  • 1 cebola grande picada (ou 2 pequenas)
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de orégãos
  • 1 colher de café de gengibre em pó
  • pimenta (a gosto)
  • azeite

Preparação:

numa frigideira grande, salteia-se a cebola com os dentes de alho, até dourar, e depois junta-se a cenoura e os bróculos apenas durante um bocadinmho, só para ganhar sabor, sem deixar cozinhar demasiado. à parte, misturam-se todos os ingredientes secos, juntam-se as especiarias, e mistura-se bem com os legumes salteados. por fim, juntam-se os ovos batidos e mistura-se bem até formar uma mistura homogénea.

normalmente, não fica uma pasta suficientemente ligada para conseguir formar hamburgers; contorno esta dificuldade deitando cerca de 2 colheres de sopa desta pasta em quadrados de película aderente, e ao mesmo tempo que envolvo, moldo em forma de pseudo-hamburger =) e salta para o congelador.

o meu irmão cozinha-os de cebolada, eu prefiro grelhar numa frigideira antiaderente, e servir com arroz e salada. as possibilidades são imensas! convém é não estranhar se a forma se perder ao cozinhar ;)

hamburger de aveia

bom apetite!

[acerca das propriedades da aveia, ver aqui]





o meu jantar de ontem

5 11 2007

massa com... o que me lembrei de pôr ;)

massa, feijão, milho, ervilhas, tomate, alho francês, cenoura, orégãos, gengibre e pimenta. e sal, claro ;)





Soja à bolonhesa – receita rápida

26 10 2007

Tal como prometido, cá vai uma receita para arejar aqui o espaço =)

Experimentei-a na quarta-feira à noite, e parece que foi aprovada, portanto cá vai:

ingredientes:

  • 100gr de proteína de soja desidratada (fina ou em cubinhos)
  • 350gr de esparguete tricolor (ou não)
  • 2 tomates maduros e 3dl de água
  • sal e uma cebola grande
  • 2 dentes de alho e 1dl de azeite
  • 1 pacotinho de polpa de tomate (daqueles do tamanho de um pacote de natas, não sei quanto leva)
  • 1 lata pequena de cogumelos laminados
  • 1 colher de chá de oregãos moídos
  • pimenta e noz moscada q.b.

preparação:

Demolha-se a soja em água abundante, durante cerca de uma hora.

Coze-se a massa em água temperada com sal, durante cerca de 8minutos.

bolonhesa de soja

Para a bolonhesa, salteia-se a cebola e os alhos picados no azeite; acrescenta-se a soja bem escorrida, os cogumelos, o tomate aos pedaços pequeninos, sem a pele, e deixa-se saltear até ficar macio. Junta-se a água quente e deixa-se cozinhar um pouco mais. Acrescenta-se a polpa de tomate, e tempera-se com sal, pimenta, noz-moscada e oregãos, e deixa-se apurar mais uns 4 ou 5 minutos.

Serve -se com o esparguete, e com salsa picada por cima (de preferência fresca, eu só tinha seca…). Como o j. aceitou vir experimentar a receita (ele, que é mesmo muito carnívoro…), e por receio que detestasse a soja ao ponto de não conseguir comer, juntei meio frasco de feijão-manteiga cozido. Pelos vistos não era preciso, porque ele comeu e repetiu, e no fim disse que estava bom. ;)

nota: usando soja em cubinhos, convém dar umas “passadelas” com a varinha mágica, para tornar a bolonhesa mais “fina”. Porém, não é preciso desfazer tudo, até porque não interessa que fique em papa ;)

Bom Apetite!